Cuidados em CME: manusear, armazenar e transportar PPS corretamente diminui o risco de recontaminações

Cuidados em CME: manusear, armazenar e transportar PPS corretamente diminui o risco de recontaminações

O Centro de Materiais e Esterilização (CME) é uma unidade de apoio técnico de grande importância para as instituições de saúde por fornecer materiais para todas as áreas assistenciais, portanto, um setor vital para o funcionamento do serviço de saúde e por isto recebe a denominação de “o coração do hospital”. É a partir das atividades desenvolvidas no CME (limpeza, preparo, esterilização, armazenamento e distribuição de todos os produtos para saúde – PPS) que todos os outros departamentos dão continuidade à assistência aos pacientes.

As atividades desenvolvidas no CME têm impacto direto e podem aumentar os riscos de infecção hospitalar, sendo assim, compete aos gestores de CMEs planejar e prover a estrutura necessária de forma a garantir os recursos necessários para que todas as atividades sejam realizadas de forma segura para os pacientes e profissionais.

A estrutura necessária para o funcionamento seguro do CME envolve profissionais capacitados para a realização das tarefas, equipamentos, insumos e materiais adequados para o processamento dos diferentes tipos de PPS. Dentro deste contexto ressalta-se a importância e a necessidade da utilização dos cestos aramados para apoiar os pacotes durante o ciclo de esterilização, armazenar os materiais no arsenal após o processamento dos PPS e transportar.

O processamento de PPS requer atenção e muitos cuidados durante todo processo, mas, desde a etapa do preparo até o ponto de uso, se não for mantido um determinado rigor técnico adequado os próprios profissionais podem recontaminar os PPS.

Para manusear os produtos após a limpeza os profissionais devem manter as mãos devidamente higienizadas com água e sabão ou produtos à base de álcool para reduzir o risco de transferência dos microrganismos que colonizam a pele para os instrumentos limpos e desinfetados. Este mesmo conceito deve ser utilizado para o manuseio das embalagens dos pacotes antes e após a esterilização.

Na dinâmica diária do CME, por motivos diversos, observa-se os profissionais deste setor ou do centro cirúrgico transportando diretamente nas mãos, apoiados no antebraço e junto ao corpo, os pacotes contendo os PPS esterilizados. Essa prática além de ser considerada incorreta é também perigosa, pois os microrganismos presentes nas fibras do tecido da roupa privativa e na pele do profissional serão transferidos para a embalagem aumentando os riscos de contaminação dos materiais e consequentemente de infecções. É importante ressaltar que a pele do corpo humano é colonizada por inúmeros microrganismos, e este órgão naturalmente sofre descamações constantes facilitando assim o deslocamento e transferência dos patógenos presentes.

Diante destes fatos, todo CME que adota boas práticas no processamento dos PPS deve utilizar os cestos aramados para apoiar os pacotes durante a esterilização, favorecendo assim ao término do ciclo, uma transferência segura para os suportes ou armários na área de armazenamento sem a necessidade de tocar na pele ou roupa dos profissionais.

FAMI Tecnologia Médica, fabricante brasileira especialista em soluções para o processamento de PPS, fornece ao mercado um produto nacional, projetado em conformidade com normas e padrões internacionais e fabricado com aço inox 304 de alta qualidade: o Cesto de Transporte, nome comercial dado aos cestos aramados.

Cesto de Transporte foi projetado para ser empilhável e encaixável, possibilitando uma organização mais eficiente e segura do arsenal e otimizando os espaços. Fabricado com alto padrão de qualidade, o produto é livre de rebarbas de solda ou distorções dos fios de arame, que podem danificar o sistema de barreira estéril flexível comprometendo a esterilidade dos PPS em seu interior. Possui ainda aberturas laterais ergonomicamente projetadas para facilitar o transporte e manuseio do cesto, e também a retirada dos pacotes de seu interior.

Sendo assim, é possível afirmar que os cestos aramados para transporte não são um custo para CME e para o hospital, mas um investimento em qualidade e segurança.

FAMI também oferece uma solução completa para armazenamento, contendo estantes com prateleiras modulares que podem ser instaladas em linha reta ou em ângulo de 90º, carros com ganchos e suportes de paredes.

Tel: (11) 3775-0300

E-mail: info@fami.com.br

Site: www.fami.com.br

Fonte: Portal Hospitais Brasil – 13/05/2021

Compartilhar este post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *